28/12/2017 - Linha do Tempo



Criado por um grupo de profissionais que acreditam na qualidade e eficiência dos serviços públicos e que a tecnologia pode ser empregada em favor da cidadania, o Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano (Idtech) atua em diversas frentes de trabalho, sempre respeitando os valores da transparência e da eficiência. Conheça abaixo a linha do tempo desta Organização Social:

2005 – O Idtech começa os estudos para a elaboração de um projeto inovador na Saúde, a Central de Atendimento ao Cidadão – Teleconsulta. Foram realizados centenas de levantamentos sobre os quadros de profissionais médicos, rotina das unidades de saúde e aspectos gerais do Sistema Único de Saúde (SUS) no município de Goiânia.

2006 – A Prefeitura de Goiânia inaugura a Central de Atendimento ao Cidadão – Teleconsulta no dia 04 de agosto de 2006, implantado e gerenciado pelo Idtech, que criou um software próprio para o teleagendamento. Em seu primeiro ano, o serviço já acabou com as tumultuadas filas nas unidades de saúde e os usuários do SUS passaram a agendar as consultas eletivas por meio do telefone, de casa ou do orelhão, de forma gratuita.

2007 – O Idtech firma o contrato Desenvolvimento Tecnológico, que estabelece uma parceria para o gerenciamento do Complexo Regulador de Goiânia e implanta a Central de Processamento de Dados (CPD). O Teleconsulta foi avaliado pelo Instituto de Pesquisa Serpes, que apontou que 85,6% dos entrevistados disseram preferir a comodidade do serviço por telefone do que agendar diretamente na unidade de saúde. O Idtech devolveu à Prefeitura de Goiânia o valor de R$ 207 mil, que sobrou do contrato, sendo considerada uma atitude inédita no município. O Instituto promoveu em Goiás, em parceria com a Acieg, a Campanha Nacional de Prevenção de Arritmias Cardíacas.

2008 – O Idtech ficou responsável pelo Programa Municipal de Habitação de Goiânia, cadastrando os beneficiários e fizesse o acompanhamento técnico social das famílias beneficiadas já nas áreas. Uma frente de trabalho foi montada com 73 colaboradores para este serviço. O Instituto também foi responsável pela realização do 2º Seminário Nacional de Experiências na Atenção à Violência Doméstica e Sexual, pelo curso de capacitação dos professores da rede municipal de Nova Veneza e pelo curso sobre pregão, em parceria com o Instituto de Direito Administrativo de Goiás (Idag). Também foi neste ano que passou a colaborar com o Programa de Coleta Seletiva de Goiânia e iniciou sua parceria com a TV Serra Dourada para a Campanha Natal Criança Feliz, que faz a arrecadação de brinquedos.

2009 – O Teleconsulta foi premiado no 2º Seminário Nacional de Humanização, do Ministério da Saúde e integrou o Projeto Nascer Cidadão ao serviço. O Idtech continuou os trabalhos na área da habitação, com o desenvolvimento do Projeto de Trabalho Técnico Social (PTS). Cursos, oficinas, ações de promoção da saúde e mudança humanizada foram algumas das atividades realizadas nos residenciais Jardins do Cerrado e Mundo Novo. A Organização realizou ainda o MVP Connection, em parceria com o Dev Goiás, para atualização dos profissionais de informática. O Idtech registra sua marca no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e oferece licença-maternidade de seis meses para seus colaboradores e licença-adoção, inclusive para casais homoafetivos. Inicia a parceria com a Rádio 730 para a Campanha do Agasalho.

2010 – O Teleconsulta foi reconhecido como tecnologia sustentável pelo Instituto Ethos e neste mesmo ano comemorou o recorde de 72 mil consultas agendadas em um mês. O Instituto, contratado pela Prefeitura de Aparecida de Goiânia, inaugurou mais uma unidade do Teleconsulta e implantou o Ambulatório Médico Especializado (AME) que concentrou todos os médicos especialistas do município em um só local, além de co-gerenciar a Central de Regulação – Pró-Reg. Na área da responsabilidade social, lançou o projeto de inclusão digital Solidariedade.ponto.com e o Centro de Inclusão Digital ao Trabalhador (CIT), escola de informática que oferece cursos gratuitos para a população, e iniciou a Campanha do Papel Reciclado. Em parceria com o Projeto Rondon® Goiás, promoveu a Operação Araras, que levou serviços de saúde para a população de Faina e portadores da doença rara Xeroderma Pigmentoso.

2011 – O Idtech inaugurou a sede própria do Teleconsulta de Goiânia e implantou a Central de Informática na Secretaria Municipal de Saúde, núcleo responsável pela manutenção dos computadores e apoio operacional aos sistemas. O Instituto recebeu o selo Milton Gonçalves por promover a igualdade racial. Em Aparecida de Goiânia, a Organização se viu obrigada a fechar as portas dos serviços, mesmo com 74% de aprovação do atendimento do Teleconsulta. Apesar disso, o Instituto se lançou ao desafio de participar do chamamento público para a gestão do Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG, e sua proposta, de 1,5 mil páginas, foi selecionada para gerir a maior unidade hospitalar de especialidades do Centro-Oeste. Na área habitacional, as atividades nos residenciais de Goiânia tiveram 15 mil participações e o Idtech realizou o primeiro debate público para uma associação de moradores, no caso, do Jardins do Cerrado e Mundo Novo, que foi transmitido pela PUC TV. O Instituto realizou a oficina “Organizações Sociais – Novo Modelo de Gestão de Serviços Públicos” e um curso tecnológico em gastronomia para os moradores de Nova Veneza, onde acontece um grande festival gastronômico italiano. Na área da Responsabilidade Social, participou da Operação Abadia de Goiás, que contestou o depósito de rejeitos radioativos no município.

2012 – O Idtech assume a gestão do Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG. Enfrenta problemas estruturais fazendo uma grande força-tarefa de reparos de enfermarias, além de atingir uma produtividade superior às metas do contrato. Adquiriu uma nova caldeira para a unidade, e iniciou reformas na fachada e no Centro de Terapia Intensiva (CTI). Lança seu programa de informatização Hospital Sem Papel. Instalou o Conselho Local de Saúde e promoveu visitas de diversos jornalistas e formadores de opinião para conhecer o modelo de gestão. O Instituto inicia os trabalhos no Jardim do Cerrado 7, a partir de contrato com a Caixa Econômica Federal. Na área da responsabilidade social, lançou o Projeto Plateia Social, com o objetivo de promover a inclusão cultural. Somente neste ano, 3 mil pessoas foram beneficiadas com a iniciativa, que contou principalmente com o apoio das produtoras culturais. Também promoveu campanhas junto aos colaboradores que arrecadou 1500 vidros para o banco de leite da Maternidade Nascer Cidadão, e outra que arrecadou gelatinas para o grupo Pela Vidda, entidade que dá assistência às famílias com portadores do vírus HIV. O Idtech é homenageado pela Câmara Municipal por seu empreendedorismo social.

2013 – Pesquisa realizada pelo Instituto Serpes apontou o HGG como segundo melhor colocado entre os sete hospitais gerenciados por Organizações Sociais. A aprovação do hospital foi de 93%. O Idtech inaugura novo Centro de Terapia Intensiva do HGG, com 40 leitos, aumentando em 300% o número de vagas e também inaugura a Central Humanizada de Internação (CHI). É lançado o Projeto Sarau do HG, que leva músicos para se apresentar na unidade voluntariamente toda semana e sedia o projeto Comunicadores da Alegria, que levou dezenas de jornalistas para uma ação de humanização. O Teleconsulta vence o prêmio de governança eletrônica e-Gov 2013. Idtech assina contrato com a Caixa para executar e analisar Projetos de Trabalho Técnicos Sociais (PTTS) em programas do Minha Casa, Minha Vida e também fica responsável, por meio do Governo de Goiás, por projetos sociais no Residencial Real Conquista. O Idtech passa a ser coordenador do Núcleo Nós Podemos Goiás, em prol dos Objetivos do Desenvolvimento do Milênio (ODM). Na área de responsabilidade social, o Idtech forma um grupo de idosos no Jardins do Cerrado.

2014 – O Idtech conclui as obras do Ciams Novo Horizonte e passa a ser responsável pela área do acolhimento dos usuários. O HGG se torna o primeiro hospital público com certificação de qualidade da Organização Nacional de Acreditação (ONA) no Centro-Oeste e ganhou também o Prêmio Saúde, da Editora Abril, pelo Programa de Tratamento de Deformidades Faciais (Proface). Pelo perfil epidemiológico do HGG e a existência de muitos pacientes crônicos na rede e principalmente ocupando leitos de UTI, o serviço de atenção aos pacientes que necessitam de cuidados paliativos ganha 10 leitos, passando o CTI do HGG a contar com 30 leitos de UTI. O Idtech implanta os projetos de humanização Arte no HGG, com exposições e oficinas de arte e o Riso no HGG, que leva espetáculos de humor para os pacientes. O HGG recebe a visita do cantor Leonardo. É inaugurado no hospital o Ambulatório de Medicina Avançada (AMA) com consultórios e salas de espera climatizadas. O Programa Gestão Cidadã é implantado para a comunicação entre usuários do HGG e administração da unidade. Primeiro livro com selo do HGG é lançado (Urologia Essencial).

2015 – O Idtech promove a Conferência Municipal de Saúde e adere à campanha de Combate à Corrupção do Ministério Público Federal, quando entrega 800 assinaturas de colaboradores. O HGG recebe o título de Hospital Acreditado nível 2, em cerimônia no Palácio das Esmeraldas. A unidade implanta projetos integrais de atendimento, como o Projeto Terapêutico Singular e Cuidados Paliativos. O HGG passa a atender também aos sábados, por meio do programa Ação Concentrada e abre uma enfermaria especial para o atendimento aos presos do Complexo Prisional. Lança o projeto Dose de Letras, uma biblioteca itinerante que oferece livros aos pacientes e acompanhantes, e o projeto Mês da Prevenção, com a realização de palestras de saúde semanalmente aos usuários do Ambulatório. O HGG tem todo seu arsenal cirúrgico renovado.

2016 – O Idtech, em parceria com a Prefeitura de Goiânia, lança o aplicativo de agendamento de consultas pela internet chamado de NetConsulta, que pode ser utilizado tanto por meio de celulares quanto por meio de computadores. No HGG, o Instituto manteve o nível 2 da Acreditação Hospitalar e dedicou uma ala somente para Cuidados Paliativos, acompanhando uma tendência mundial de assistência voltada para o envelhecimento da população. Também aumentou o número internações, consultas e cirurgias.

2017 – No Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG, o Idtech implantou novos serviços como o de Transplantes Renais e de Hérnias Complexas. A unidade passou a contar também com novas especialidades: Ginecologia e Mastologia. O Ambulatório TX, dedicado aos pacientes transexuais, entra em funcionamento e o Programa de Controle e Cirurgia da Obesidade (PCCO) é habilitado pelo Ministério da Saúde. Projeto de iniciativa do Idtech, o Gestão Cidadã, é tema de pôster científico selecionado na Conferência Internacional da Qualidade, realizada em Londres, Inglaterra. É lançado o Observatório de Consultas do HGG, permitindo que os usuários confiram e solicitem suas consultas de retorno no Ambulatório. O Idtech implanta o Projeto Saúde na Praça, oficializando seu calendário de eventos especiais de promoção da saúde para a comunidade. No município de Goiânia, o contrato Desenvolvimento Tecnológico é encerrado.




Quer receber notícias e novidades do Idtech diretamente no seu e-mail?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© IDTECH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS